quinta-feira, julho 22

Ainda estou pensando.

Estive pensando em você. No seu quase sotaque. Nesse corpo bonito e perfeito que você tem. Seu jeito especial me impressiona. Gostaria de me apaixonar por ti. Pensar que sem tu não sou nada e viajar em frases melancólicas e sem sentido.

Você pensa em como seria se nós nos amassemos? Isso já lhe ocorreu? Vai saber... Ainda não sei ler mentes, nem desvendar pensamentos pelos seus atos. Saiba que eu penso muito nisso tudo. Em te ver todos os dias, poder te ligar e solicitar palavras que preciso ouvir.

Imagino loucuras quando você me olha dessa forma. Tardes quentes, noites frias, não importa. Eu sempre te quero. Teus olhos não mentem. Sei traduzir de qualquer Mundo os códigos do olho. Só não entendo quando você se paralisa, estabiliza e vira pra lado.

Sonhei em estar te tocando. Meu corpo se arrepiou todo. Mas não era sentimento. Era razão em detrimento do prazer. Sussurros, gemidos. Era o áudio de nosso contato. Pensei nas loucuras que acumulei, afinal, era hora de executa-lãs.

Notei nesse sonho que seu coração, órgão do interior humano, estava acelerado, como que sofrendo. Sua cor, seu calor, sua pele. Estava tudo em contato e rente a mim. Respirava e não sentia o odor do ambiente. Não foi nada brusco ou nebuloso, mas calmo e vagaroso. Pelo calor do sol acordei, não quis voltar a sonhar.

Mesmo sem querer imaginar-te em sonho, pensei logo algo de ti: - Te prefiro de roupa. Até pelos menos não estarmos juntos. Quando seu corpo esta nu, fica sem muito mistério, já que o vejo sem muita ansia. Com roupa, tenho vontade de ver o que já imagino perfeitamente como seja.

Penso se pessoas como você não se cansam de ser sexy. Me parece que mesmo sem querer tu és assim... Quente! Há meu amor, se em noites frias pudesse te ter, chegaríamos perto do verão. Só que agora eu tenho de voltar. Sim. O Mundo, a realidade me chama. Agora mesmo me percebo sendo levado pelo vento, me afastando de ti.

Pronto! Retornei ao status atual.

2 comentários:

Diogo Damasceno Pires disse...

Nossa, Adenevaldo. Quão profundo você foi agora! Seus sentimentos entranham e dilaceram muitos corações, pode ter certeza disto, rs! Obrigado por partilhar!

JD - João Damasio disse...

Uoool!!! Grande escritor, viagem plena, total!

Este personagem é você? Se vir este personagem por aí diga à ele que vá, depois pense, se a coragem estiver junto.

Postar um comentário

Viage mais em:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...