quarta-feira, junho 5

Antroporetroativo dorsal da razão

Rubro caos fascínora
e enluto ateador de lei,
ambos briguentos

Recuam-me os verbos d`agora
em toda forma que penso, sei
seus rabugentos

Ramos nobres cabem em
sacos sujos sacos
tem que caber em algo

Resta sempre algo a gosto
trapos ruinas trapos
tem que caber agora

Um comentário:

Adenevaldo Teles disse...

João, esse seu texto é meio retroativo no uso das palavras, mas expressa uma raiva contemporânea. Essa amargura pela vida política é comum a todos nós, acho, ainda mais em tempos difíceis.

Postar um comentário

Viage mais em:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...